31 de março de 2014

Visita à tua casa !



VISITA À TUA CASA!

Visitei tua morada
Para ver como ela era
Tinha uma roseira encarnada
Que abria pl`a madrugada
Com um cheirinho a primavera!

Tinha na rua, pedrinhas
Canteiros de alecrim aos molhos
E nos beirais, andorinhas
À noite duas luzinhas
Fazendo brilhar teus olhos!

Também amor lá havia
Como só tu sabes dar
Mil minutos de poesia
E em cada hora, alegria
Somente pra enfeitiçar!

Na mesa, havia comida
Um cantil de água pura
Uma criança cheia de vida
Na brincadeira, envolvida
Com uma alma de ternura!

Tua casa tinha de igual
Três janelas pró sol entrar
E um pequeno quintal
Onde havia um laranjal
Prá sombra me refrescar!

Mas há uma coisa que ela tinha
Mais que importante que ouro
É que nessa simples casinha
Mora a maior paixão minha
Mora o meu maior tesouro!

"O Poeta Alentejano" - Renato Valadeiro
29/03/14

1 comentário:

  1. Parabéns pela sensibilidade da poesia. Ao lê-la se consegue visualizar a casinha e tudo que a cerca.

    ResponderEliminar

Obrigado pelo seu comentário...