14 de outubro de 2017

Sines no TOP 15 europeu


O Porto de Sines já representa mais de metade dos movimentos de transbordo a nível nacional e é um dos 15 portos europeus que regista maior volume de mercadorias.

Ao nível da carga em contentores o Porto de Sines cresceu este ano 14% e representa uma quota de 36% do total de carga em contentores movimentada no país. Na Europa e a crescer mais que Sines apenas está o porto de Barcelona.

(Tribuna do Alentejo)

11 de outubro de 2017

Localização dos Radares da PSP até ao fim de Outubro



A Polícia de Segurança Pública (PSP) divulgou a lista dos locais onde serão realizadas operações de controlo de velocidade por radar até ao final de Outubro.

Conheça os locais onde, até ao final deste mês, estarão os radares que permitem efetuar a fiscalização rodoviária na região Alentejana:

Beja

13-out-17 14h00 Rua Francisco Miguel Duarte

19-out-17 09h00 Av. Salgueiro Maia

25-out-17 09h00 EN 255 - Moura

Évora

10-out-17 09H30 EN 114 - Évora

16-out-17 09H30 EN 18 - 2.º Bairro do Frei Aleixo - Évora

23-out-17 09H30 EN254 - Sentido Redondo/Évora - Évora

24-out-17 09H30 EN 18 - 2.º Bairro do Frei Aleixo - Évora

31-out-17 09H30 Av. Lino de Carvalho - Évora

11-out-17 09H00 EN 18 ao Gil - Estremoz

25-out-17 09H00 Av. Rainha Santa Isabel – Estremoz

Portalegre

06-out-17 08H30 Av. do Dia de Portugal - Elvas

18-out-17 14H00 Av. do Bonfim - Portalegre

(Rádio Campanário)

7 de outubro de 2017

18.º Encontro Internacional de Arte Jovem expõe ‘MONSARAZ’


A Direção Regional de Cultura do Alentejo associa-se ao 18.º Encontro Internacional de Arte Jovem, que se realiza em Évora, acolhendo a exposição 'MONSARAZ', na Igreja do Salvador, onde poderá ser visitada a partir do próximo dia 10 de outubro.
Apresentando obras executadas em atelier aberto, esta exposição ficará patente ao público até 30 de novembro de 2017.

A 18.ª edição do Encontro Internacional de Arte Jovem é organizada por Teoartis, com o apoio da Câmara Municipal de Évora, Direção Regional de Cultura do Alentejo/Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, Fundação Eugénio de Almeida e Cabido da Sé de Évora.

(DRCA)

6 de outubro de 2017

Villa Romana de Pisões já abriu

A ‘Villa’ Romana de Pisões, considerada um “importante testemunho” da presença romana no concelho alentejano de Beja já pode voltar a ser visitada. Tida ainda como “uma das mais originais ‘villae’ romanas da Península Ibérica”, reabriu ao público, anunciou a Universidade de Évora (UÉ), proprietária e gestora do sítio arqueológico.

“Ainda que estejam a decorrer campanhas de estudo na Villa Romana de Pisões, já é possível visitar este espaço mediante três modalidades: sem marcação, com marcação e para escolas”, informa uma nota divulgada pela UÉ, onde se refere ainda que para permitir a reabertura ao público, foi recuperado o Centro de Acolhimento e Interpretação – que disponibiliza ao visitante informação sobre o sítio arqueológico – e foi elaborado e sinalizado o percurso da visita.

A modalidade sem marcação só está disponível mediante confirmação prévia para pequenos grupos de um a três visitantes. São recebidos pela guarda do sítio que os acompanhará numa visita às ruínas e às termas da ‘Villa’, depois de uma passagem pelo centro de acolhimento, onde a visita é introduzida através de meios audiovisuais.

A modalidade com marcação destina-se a visitas para grupos alargados, que devem ser agendadas junto da UÉ, com uma semana de antecedência pelo menos. Já a modalidade para escolas vai incluir visitas guiadas onde irão decorrer atividades científico-didáticas no âmbito das arqueociências e ciências do património, explica a UÉ, referindo que está a preparar programas de visita para escolas articulados aos vários níveis etários dos estudantes.

(Porto dos Museus / Mundo Português)

27 de setembro de 2017

Manjares nos Claustros


Manjares nos Clautros

​Recriação Histórica de um jantar monástico de século XVI/XVII
Viagens no Cosmos | Intervenção Científica
14 de outubro 2017

Estando o Centro Ciência Viva de Estremoz localizado no antigo Convento das Maltezas, pareceu-nos que a realização de um jantar monástico nestas instalações seria uma experiência única que integrando o conceito científico com uma refeição conventual típica dos séc. XVI/XVII numa noite alentejana, poderia reunir todas as condições para se tornar um evento inolvidável.


As INSCRIÇÕES são LIMITADAS e DECORREM até dia 9 DE OUTUBRO em www.ccvestremoz.uevora.pt/jantar-monastico/.

O PROGRAMA, a EMENTA, as ATIVIDADES CIENTÍFICAS e de ANIMAÇÃO, estão disponíveis em www.ccvestremoz.uevora.pt/jantar-monastico/.

​A CIÊNCIA, a GASTRONOMIA, a HISTÓRIA, o ARTESANATO e a MÚSICA auxiliam uma viagem no tempo até ao século XVII, permitindo experienciar como seria, em todo o seu esplendor, um banquete monástico!

Esta iniciativa teve origem e continuará a ser desenvolvida numa colaboração entre Ad Ruina e o Centro de Ciência Viva de Estremoz, com a participação de inúmeras instituições, públicas e privadas com intuito de envolver as mais diversas forças vivas locais e regionais como sejam, o Município de Estremoz, a Escola de Ciências e Tecnologia da Universidade de Évora, a Universidade de Évora, o Instituto de Ciências da Terra e a Agência Nacional Ciência Viva.

Alguma questão, não hesites em contactar 268 334 285 - 968 312 768 - 912 165 111 ou através de email ccvestremoz(@)uevora.pt

Honra-nos com a Tua Presença!

25 de setembro de 2017

"As cubas ao Sul":adiada a conferência

A Direção Regional de Cultura do Alentejo informa que a conferência Lugares Sagrados: as Cubas do Sul de Portugal, da responsabilidade do Arq. Luís Ferro, prevista para dia 27 de setembro, na Igreja do Salvador, em Évora, terá de ser adiada para data a anunciar oportunamente, por motivos de força maior do conferencista, o que lamenta.

Mais se informa que a caminhada patrimonial manter-se -à nos moldes já divulgados (consultar www.cultura-alentejo.pt).

21 de setembro de 2017

As cubas do Sul de Portugal


No âmbito da exposição patente na Igreja do Salvador, em Évora, sob o tema Lugares Sagrados: as Cubas do Sul de Portugal, e integrando as Jornadas Europeias do Património 2017, terão ainda lugar umaconferência pelo Arq. Luís Ferro, na referida Igreja, dia 27 de setembro, às 18 horas, e uma caminhada, dia 30, com ponto de encontro no Rossio de S. Brás, às 8 horas, onde se encontra um autocarro com partida marcada para as 8h15.

A caminhada, que tem início às 8h45, na Herdade da Mesquita, contempla um percurso linear de cerca de 7 km, de grau e dificuldade fácil, e será também orientada pelo Arq. Luís Ferro, contando com a colaboração do Grupo de Caminheiros de Évora e da Câmara Municipal de Évora.

Para a caminhada as inscrições, limitadas aos primeiros 45 caminheiros, decorrem até ao próximo dia 28 de setembro, sendo necessário o envio de nome, data de nascimento, NIF e contacto para gcaminheirosevora@gmail.com ou para o telemóvel 967787973 (Luciana Pastor), após as 18 horas, ou 965745749 (Isilda Roque).
O pagamento do seguro, de 1,50 passadas, poderá ser efetuado no próprio dia da caminhada.
É recomendado o uso de vestuário e calçado apropriado, chapéu e protetor solar, sem esquecer água, uma peça de fruta, açúcar (marmelada, gomas...).

As iniciativas são organizadas por Direção Regional de Cultura do Alentejo, em colaboração com o Cabido da Sé de Évora, Grupo de Caminheiros de Évora, Câmara Municipal de Évora, Fundação Calouste Gulbenkian e Universidade de Évora - CHAIA.

18 de setembro de 2017

Heritales: “Comunidades Sustentáveis” em Évora

Entre os dias 21 e 23 de setembro, o Património Cultural da Humanidade mostrar-se-á em Évora por ocasião do Festival de Cinema Heritales, este ano sob o tema “Comunidades Sustentáveis”.

O HERITALES procura divulgar narrativas de natureza fílmica e gráfica relacionadas com o património cultural material e imaterial, fazendo uma aproximação interdisciplinar e apoiando-se na sétima arte para recuperar o valor patrimonial da comunidade, especialmente na viabilidade das comunidades sustentáveis, sejam elas atuais ou históricas.

A 2.ª edição deste Festival Internacional traz-nos cinema de autor em torno de temas do quotidiano - os ofícios, os saberes e a arte de pessoas comuns que, em lugares de todo o mundo, procuram viver em equilíbrio com o seu meio. Para além dos filmes terão lugar conferências, exposições e debates onde estarão presentes os realizadores.

As sessões de cinema têm lugar diversos em espaços emblemáticos da cidade e o acesso é gratuito, limitado à capacidade dos locais.

Com organização do CIDEHUS - Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora, da Fundação para a Ciência e Tecnologia Portuguesa e da UNESCO, contando com o apoio da Câmara Municipal de Évora, da Direcção Regional de Cultura do Alentejo, da Fundação Eugénio de Almeida e de diversas associações culturais da cidade.

(Direcção Regional de Cultura do Alentejo)

17 de setembro de 2017

Exposição “Cantão e a Rota Marítima da Seda”


A exposição “Cantão e a Rota Marítima da Seda”inaugura no próximo dia 21 de setembro, às 19h no Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, Évora.

Trata-se da primeira vez que um museu chinês é autorizado pelo governo chinês a enviar, para Portugal, um acervo desta importância histórica, com peças originais – entre elas, algumas recolhidas de escavações arqueológicos em túmulos de antigas dinastias chinesas.
A exposição tem como propósito revelar ao público português peças originais do Museu da cidade de Cantão que comprovam as relações multisseculares com a Europa e Portugal através da rota marítima da seda.

Esta iniciativa resulta da parceria entre o Observatório da China com o Museu de Guangzhou, a Direção Regional de Cultura do Alentejo/ Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo e a Câmara Municipal de Évora, contando com o apoio da Embaixada da República Popular da China, União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa e o Turismo do Alentejo – ERT.

A exposição estará patente de 21 de setembro a 31 de dezembro.

(Direcção Regional de Cultura do Alentejo)

16 de setembro de 2017

Maratona BTT de CastroVerde


Câmara de Moura investe em centro documental dedicado à oliveira

A Câmara de Moura, no Alentejo, vai criar um centro documental dedicado à oliveira, num investimento de 2,7 milhões de euros, para incrementar a investigação e potenciar a promoção do azeite da região.

O concurso público para adjudicar a empreitada de criação do Centro Documental da Oliveira está “prestes a ser lançado” e as obras deverão começar na “primavera de 2018″, refere o município de Moura, no distrito de Beja, num comunicado enviado à agência Lusa.

Segundo a autarquia, o centro vai ser criado a partir da reconversão do edifício do antigo Grémio da Lavoura, em Moura, situado perto do Jardim das Oliveiras e do Lagar de Varas do Fojo.

O centro irá trabalhar “em estreita articulação” com a Biblioteca Municipal de Moura e o Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo (CEPAAL), sedeado na cidade, e “tirará partido da proximidade” do Jardim das Oliveiras e do Lagar de Varas do Fojo.

A criação do centro, que será cofinanciada em 85% por fundos comunitários e integra-se no trabalho de regeneração urbana de Moura “em curso há vários anos”, irá permitir “incrementar” a vertente de investigação na área da olivicultura e “potenciar a promoção do azeite da região, em colaboração com o CEPAAL”.

(DN / Porto dos Museus)

14 de setembro de 2017

"Farpões Baldios" apresentado em Estremoz


Teatro Bernardim Ribeiro - Estremoz
Sábado 21:30
Domingo 17:30
Apresentação da estremocence Marta Cabaço (realizadora)

"Depois da Revolução dos Cravos, os trabalhadores rurais alentejanos ocuparam enormes propriedades onde dantes eram submetidos ao despotismo dos latifundiários.

Os protagonistas deste filme, resistentes destas lutas, contam aos mais novos a sua história com as suas próprias palavras." (do site do Festival Corner - Cannes)

Farpões Baldios foi muito elogiado no Festival de Cannes e ganhou recentemente o Festival de Curtas de Vila do Conde.

Entrada livre

Tralhas no Jardim


10 de setembro de 2017

V Residência Cisterciense: Mosteiro de S.Bento de Cástris em Évora


Dias 15 e 16 de setembro, o Mosteiro de S. Bento de Cástris, em Évora, acolhe a V Residência Cisterciense S. Bento de Cástris, este ano subordinada ao tema "Espaços e Tempos da Vida Monástico-Conventual".

A Residência Cisterciense proposta para o mosteiro de S. Bento de Cástris tem como objectivo primacial reinventar na contemporaneidade a densidade histórica do discurso cisterciense, integrando a geografia do mosteiro eborense numa mais ampla geografia da Ordem de Cister.

Inspirada nas questões da História, da Arte, do Património e da Paisagem cistercienses, a Residência, regida pelo ritmo do quotidiano da Regra beneditina, apostará na vivência dos espaços do mosteiro e no debate de questões actuais ligadas aos espaços monásticos e ao seu futuro, apostando-se no carácter original da iniciativa.

O programa deste ano desenvolve-se em torno de três painéis - 'as cercas monástico-conventuais'; 'espaços temporais e espaços espirituais'; 'tipologias paisagísticas e implantações monástico-conventuais, cruzando, como é habitual, a história, o património, a ciência e as artes.
A iniciativa é organizada pela Direção Regional de Cultura do Alentejo e Universidade de Évora/CIDEHUS.

9 de setembro de 2017

Antestreia de ‘Al berto’, de Vicente Alves do Ó no Castelo de Sines

O Castelo de Sines recebe, dia 9 de setembro, às 21h30, a antestreia do filme “Al Berto”, de Vicente Alves do Ó.

Repleto da energia dos anos 70 e inspirado em factos reais, “Al Berto” surge no ano do 20.º aniversário da morte do poeta.

O filme está situado temporalmente no verão de 1975, que marcou o regresso de Al Berto, interpretado pelo ator Ricardo Teixeira, a Portugal, e também o momento em que trocou a pintura pela escrita.
Em Sines, o ambiente de tensão política, social e cultural que se seguiu à Revolução dos Cravos era ainda palpável. Foi neste período que Al Berto criou a sua própria editora e livraria, à qual deu o nome de “Tanto Mar”. Foi, também, a altura em que viveu uma intensa história de amor.

Al Berto (1948-1997) imortalizou a imagem do poeta rockstar que bebeu inspiração na música, na Beat Generation e nas suas viagens.
Passados vinte anos da sua morte, Al Berto continua a ser um poeta contemporâneo. Há quem o veja como um poeta quase marginalizado, enquanto outros não hesitam em descrevê-lo como um dos maiores vultos da poesia portuguesa do século XX.

A rebeldia que lhe era característica ainda está presente nos dias de hoje. Apesar da obra de Al Berto não constar no Plano Nacional de Leitura, alguns professores ousam apresentá-la aos alunos.
“Al Berto” foi produzido pela Ukbar Filmes com o apoio do ICA, da RTP e da Câmara Municipal de Sines.

A entrada para a sessão da antestreia no Castelo é gratuita e não necessita de reserva de bilhete.
A classificação etária é para maiores de 16 anos.
O filme tem a duração de 107 minutos.

(Antena Miróbriga)

8 de setembro de 2017

2.º Escritas do Sul – Festival da Língua Portuguesa

A vila de Almodôvar promove, de 8 a 10 de setembro, o II Festival “Escritas do Sul” – A Festa da Língua Portuguesa, onde ao longo de três dias, os visitantes do evento poderão assistir a conferências, apresentação de livros, conversas improváveis, performances artísticas, mostra de literatura lusófona e mesas temáticas.

O Festival Escritas do Sul é organizado pela Câmara Municipal de Almodôvar e as entradas são livres, sendo de realçar que o projeto é co-financiado pelo Alentejo 2020, Portugal 2020 e pela União Europeia – Fundo Europeu de Desenvolvimento regional.

5 de setembro de 2017

Orçamento Participativo Nacional: Vote nos projectos alentejanos (links disponíveis aqui)

"Pela primeira vez os portugueses podem decidir directamente como querem ver investidos 3 milhões de Euros do orçamento do Estado

ATÉ 10 DE SETEMBRO PODES DECIDIR QUE CIÊNCIA QUERES NO PRÓXIMO ANO…

Pela primeira vez um país implementa de uma forma sistemática e a nível nacional um ORÇAMENTO PARTICIPATIVO, que dá aos cidadãos o poder de decidirem como deve ser investido uma parte do orçamento público; para o próximo ano são 3 milhões de Euros a serem decididos por votação directa. Esta é sem dúvida uma medida extremamente inovadora e de grande impacto. Numa fase anterior, os cidadãos puderam apresentar projectos e, cabe-nos a todos agora escolher quais os que gostaríamos de ver implementados. Cada pessoa tem direito a DOIS VOTOS: um para um projecto a nível NACIONAL e outro a nível REGIONAL. No que diz respeito aos projectos regionais, não é preciso morar na região do projecto em que se vota."

O Centro de Ciência Viva de Estremoz propõe os seguintes projectos (4 ligados ao Alentejo e um de âmbito Nacional).

Basta clicar no link e votar (vote num do Alentejo e no Nacional):

EXPEDIÇÕES CIENTÍFICAS PELO DESENVOLVIMENTO DO ALENTEJO - Alentejo

REGEDORES DA ÁGUA - Alentejo

TABERNAS DO ALENTEJO – ARTE E CIÊNCIA - Alentejo

4 de setembro de 2017

5.ªs de Cinema no Museu

A Direção Regional de Cultura do Alentejo promove em colaboração com a SOIR - Joaquim António d'Aguiar e o Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo (antigo Museu de Évora) a iniciativa "Quintas de Cinema no Museu", que acontece no claustro do Museu desde 2013 e que, em 2017, terá as suas sessões em setembro, dias 7, 14 e 21, sempre à quinta - feira, às 22 horas, como habitualmente.

Em cada ano é estabelecido um programa dedicado a um tema específico, definido pelos organizadores associados, preferencialmente sobre arte e artistas, documentários e cinema em português. A sugestão de este ano volta a incidir no filme de arte, com destaque para novas cinematografias e filmes em colaboração com os Artista Unidos, que se associam à nossa proposta de programação.

A primeira sessão de cinema será dia 7 de setembro, com o filme "Paula Rego, Histórias & Segredos", de Nick Willing. Na quinta – feira seguinte, dia 14, "SOFIA AREAL: Um Gabinete Anti-dor", de Jorge Silva Melo.

A fechar o ciclo, dia 21, será apresentado um filme de um autor de Évora, Luís Godinho, que apresenta a sua nova curta-metragem O Salto - uma oportunidade única para ver em conjunto com os seus intervenientes o filme que conta um momento da recente história de Portugal, nas vidas de António Couvinha, José Manuel Rodrigues, Marina Ribeiro, Luís Carmelo, Pita Bastos, Ricardo Galhardo.

A iniciativa é organizada por SOIR - Joaquim António d’ Aguiar, Direção Regional de Cultura do Alentejo e Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo contando com as parcerias e apoios do Instituto de Cinema e Audiovisual (ICA), Artistas Unidos e Câmara Municipal de Évora.

(Direção  Regional de Cultura do Alentejo)

1 de setembro de 2017

Liguem 760 10 70 12 - Votem em Monsaraz !



























PARTILHEM!
TORNEM ESTA MENSAGEM VIRAL!

Até ao próximo dia 3 de setembro vamos todos VOTAR EM MONSARAZ! LIGUEM 760 10 70 12

Os emigrantes também podem votar em Monsaraz na eleição das 7 Maravilhas de Portugal. Veja o número de telefone que pode utilizar em cada país para votar em Monsaraz. Não há limite de votos por cada número de telefone. Com os seus votos Monsaraz vai ser uma das 7 Maravilhas de Portugal.

VOTE TANTAS VEZES QUANTAS PUDER 
MONSARAZ AGRADECE O SEU VOTO

“Villa” romana de Pisões em Beja vai ser recuperada e abrir ao público

A “villa” romana de Pisões, perto de Beja, vai ser recuperada para reabrir ao público através de um plano da Universidade de Évora (UÉ), que prevê dar-lhe “nova vida” como campo experimental para ciências do património.

Segundo a reitora da UÉ, Ana Costa Freitas, o plano prevê “valorizar” a “villa” com “múltiplas valências”, uma das quais a criação do Campo Experimental para as Arqueociências e Ciências do Património da UÉ, que terá três eixos de ação: investigação e desenvolvimento, valorização patrimonial e divulgação e formação.

Cada eixo prevê “ações ambiciosas”, para as quais é necessário financiamento, frisou a reitora, referindo que a UÉ já candidatou dois projetos, um dos quais já aprovado, e prevê candidatar outros.

O eixo de investigação e desenvolvimento vai permitir fazer investigação de campo em várias áreas e o de valorização patrimonial prevê a conservação e o restauro do complexo e da arte pública da “villa” e a valorização da envolvente.

O eixo de divulgação e formação prevê a criação de conteúdos para valorizar a “villa” dos pontos de vista turístico e patrimonial e a realização de atividades e formações para vários públicos.
(…)

Ocupada no período romano entre os séculos I a.C. e IV d.C., a “villa” romana de Pisões, descoberta em 1967, é considerada um “importante testemunho” da presença romana no concelho de Beja e “uma das mais originais ‘villae’ romanas da Península Ibérica”.

(Sapo 24)

31 de agosto de 2017

Concerto Inaugural do Órgão de Tubos da Igreja de Nossa Senhora da Conceição

Concerto interpretado pelo organista Rafael Reis e pelo tenor Pedro Rollin Rodrigues, que terá lugar dia 3 de setembro, às 21h30, na Igreja do Convento de Nossa Senhora da Conceição, em Almodôvar, no âmbito da inauguração do órgão de tubos, após o trabalho de restauro realizado a cargo da Oficina e Escola de Organaria (Pedro Guimarães e Beate von Rohden).

O programa do concerto incide em autores flamengos, alemães e portugueses do século XVIII, contemporâneos do órgão.

A iniciativa é organizada pela Câmara Municipal de Almodôvar com o apoio da Paróquia de Almodôvar e da Direção Regional de Cultura do Alentejo.

(Direção regional de Cultura do Alentejo)

29 de agosto de 2017

Hernâni Matos lança o "Franco Atirador"

     

No próximo Sábado, 2 de Setembro pelas 16:00h
Igreja dos Congregados - Rossio Marquês de Pombal
Estremoz


24 de agosto de 2017

Aqueduto de Évora ganha nova luz

O Projeto de Iluminação Cénica do Aqueduto da Água da Prata foi aprovado pela Direção Geral do Património Cultural. Na sequência desta aprovação a Câmara Municipal de Évora irá iniciar o procedimento tendente à adjudicação da empreitada da execução da respectiva obra, estimada em cerca de € 110 000,00.

A intervenção consistirá na iluminação cénica dos troços situados no percurso intra-muros do Aqueduto, incidindo nos alçados, no topo-capeamento e intradorso dos arcos.

Na conceção do projeto de iluminação procurou-se otimizar a sua perceção, adotando luz de diferentes tonalidades para os seus alçados e para o interior das arcadas. Os contrastes cromáticos foram concebidos tendo em conta a própria luz dos candeeiros da iluminação pública existente, o que mais acentuará a presença do Aqueduto.

O projeto de iluminação cénica inscreve-se no Programa de Conservação e Consolidação do Aqueduto da Água da Prata, programa inscrito no World Monument Watch 2016-2017 do World Monument Fund, no âmbito do qual a CME tem vindo desenvolver um conjunto de intervenções e estudos plasmados numa candidatura apresentada e aprovada pelo Programa Operacional Regional do Alentejo.

(Porto dos Museus)

17 de agosto de 2017

HorseBall Mundial vai ser em Beja





O Município de Beja recebeu um convite da Federação Internacional de HorseBall (FIHB) para a organização da FIHB WHR Champions League em 2017. Este convite vem confirmar o reconhecimento da experiência e qualidade demonstrada na organização de competições internacionais no Salão do Cavalo, integrado na Ruralbeja, desde 2014.

De 28 a 30 de Setembro, Beja receberá no Parque de Feiras e Exposições, cerca de 140 jogadores de diferentes países, estimando-se mais de 2000 visitantes. A aposta neste tipo eventos pretende contribuir para a dinamização da economia local, assegurando ainda a projeção de Beja além fronteiras, afirmando assim a estratégia do Município de Beja ao nível da promoção de eventos de qualidade e caráter internacional.